Quem somos

Formada em Nutrição e apaixonada pela culinária por herança, tive o privilégio de estar ladeada por grandes mestres da gastronomia durante 8 anos, período intenso e de muitas experiências, conquistas e realizações em que fui muito feliz e do qual trago comigo doces lembranças e grandes amigos que levarei para sempre no meu coração.

 

Em 2013, nasceu por minhas mãos um lugar doce, a Le Lieu Sucré, como um novo e delicioso ofício que me entusiasmou a desenvolver de forma única e original bolachas artesanais delicadamente confeitadas uma a uma, produzidas com precisão e técnicas apuradas, transformando açúcar em cálculo e arte. Lineares no brilho, na espessura de cada camada, na distribuição de cada detalhe, harmonizando sabores, formas e cores na composição de cada criação.

 

Preparei muito mais do que bolachas, biscoitos e receitas: entreguei o sabor de uma cozinha feita de sonhos e o meu desejo é que você continue a sonhar comigo!

 

Após 4 anos acompanhando as mudanças financeiras que ocorreram em nosso meio, garantindo a sobrevivência no mercado, fidelizando clientes e parcerias, alinhando o que é desejável ao que é possível, a Lieu Sucré, a fim de alcançar resultados mais expressivos, amplia e cresce a passos concretos com sua estrutura, aperfeiçoamento e capacidade de produção.
Mantendo nossa personalidade, hoje produzimos em grande escala, e distribuímos a nível Nacional nossas artes corporativas e personalizadas.

 

Cozinhar é um ato de fé que alimenta o corpo e a alma. Que a força Divina e os sentimentos mais puros e essenciais estejam sempre comigo, para que que possa continuar sonhando com muito amor e dedicação neste “lugar doce”.

 

É com esse espírito que convido você a partilhar carinhosamente os meus segredos, para que seus dias especiais sejam sempre uma oportunidade de se emocionar!

 

Ao meu filho Bernardo, minha mais doce receita… palavras de amor e carinho para agradecer a você que sempre será o mais querido professor das maiores lições da minha vida.

 

Compartilho aqui a ideia que comungo de um pensamento de Pasqualini:
“A vida só tem expressão, só tem sentido, só tem beleza quando guiada por um ideal de bondade, de justiça e de humanidade que nos faça compreender as misérias e contingências terrenas, que nos de forças e coragem para superá-los, isto é na grandeza, na vastidão e na glória de Deus”.

Giselle Minella 

Compartilhe nas redes
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •